5 áreas promissoras do direito para conhecer agora

7 minutos para ler
Compartilhe -

Nos principais vestibulares, o Direito sempre está no topo da lista do número de inscritos. Ao lado de Medicina, o curso sempre aparece com uma das maiores demandas entre as outras opções. Essa predileção não é à toa, afinal, a remuneração costuma ser um dos atrativos, especialmente no setor público, onde garante, além do alto salário, a tão sonhada estabilidade profissional.

As áreas de atuação no Direito, porém, não se resumem às mais conhecidas e o mercado possui outras excelentes opções. Quer saber quais são elas? Neste artigo, vamos listar algumas das carreiras jurídicas mais procuradas, os requisitos para atuação em cada uma delas e as principais motivações para instigarem o interesse de tantos advogados recém-formados.

Quais são as áreas do direito nas quais é possível se especializar?

Quando você está no início da sua carreira profissional, é muito comum não ter a certeza de qual área de atuação priorizar. Quando falamos no Direito, essa situação é ainda mais complexa devido à enorme variedade de opções disponíveis para que você se encaixe no mercado.

Muitos, porém, restringem as suas opções às áreas de atuação mais conhecidas, como a advocacia privada ou o poder judiciário. Por isso, conhecer melhor outras carreiras para seguir pode ser importante para o seu sucesso profissional. Para ajudá-lo nessa etapa, separamos cinco áreas do direito em que os formados podem atuar. Confira!

1. Direito Condominial

Administrar um condomínio não é tarefa das mais simples. Afinal, envolve a relação próxima entre diversos moradores e, muitas vezes, é preciso contar com apoio jurídico para solucionar algum problema. Apesar de esse ser o trabalho mais comum no Direito Condominial, o advogado que exerce essa função não se limita a cuidar de casos de inadimplência.

Mediar a discordância entre vizinhos, problemas com animais de estimação, desavenças em relação a vagas de estacionamento e até mesmo questões ligadas ao sistema hidráulico dos apartamentos. Esses são alguns dos processos judiciais com os quais um advogado condominial precisa lidar em seu dia a dia.

Além disso, questões burocráticas também são de responsabilidade desse profissional — que deve atentar para o controle financeiro do condomínio, organização dos documentos, gerenciamento de problemas administrativos, enfim, garantir que as obrigações legais do condomínio estejam em dia. 

2. Direito Médico

Para ser um especialista, é preciso ter uma pós-graduação no assunto, afinal, são duas áreas muito abrangentes e importantes dentro da nossa sociedade: Justiça e Saúde. O profissional precisa estar capacitado para lidar com regulamentações de hospitais, ética médica e saber, por exemplo, como o sistema funciona do ponto de vista jurídico e técnico, a fim de conseguir atuar de forma eficiente.

Com uma demanda cada vez mais alta, o Direito Médico vem atraindo muitos profissionais para o setor. Nesse caso, o cidadão exige o cumprimento dos seus direitos e, portanto, acionar a Justiça se tornou um processo comum nessa área. Da negativa de um atendimento até um erro médico, essas são algumas das ações desempenhadas por um profissional do Direito desse segmento.

Além disso, é possível trabalhar diretamente no atendimento de instituições de saúde, médicos, pacientes ou até mesmo representando fabricantes de medicamentos. O advogado pode atuar na defesa dessas partes ou também prestando consultoria jurídica aos profissionais ou clientes da área — seja para fazer um contrato de prestação de serviços ou mostrar como um prontuário deve ser escrito. 

3. Direito Tributário

No mundo corporativo, o Direito Tributário talvez seja a área de atuação que mais atrai interessados no momento. Afinal, com o salário entre R$ 3.800 e R$ 8.000 para um Advogado Júnior e podendo chegar na casa dos R$ 21.000 para um Sênior, é difícil não se sentir atraído pelo segmento.

O profissional que decidir atuar nessa área do Direito vai precisar lidar com tudo o que envolve as regras e normas relativas ao estabelecimento e coleta de tributos. Fiscalizar e lidar com a arrecadação desses tributos, sejam eles impostos, taxas ou contribuições, garantindo que a lei está sendo exercida em todos os casos, por exemplo.

Trabalhar com consultoria às empresas é uma das prestações de serviço mais comuns no Direito Tributário. O objetivo é garantir que o administrador consiga lidar com as suas responsabilidades fiscais e ele não tenha o seu negócio prejudicado por conta de um erro — como não recolher determinado imposto de maneira correta ou não pagar uma taxa no período devido.

4. Direito Imobiliário

Seja para fazer uma venda de um terreno ou cobrar alguma cláusula contratual, o Direito Imobiliário também atrai muitos advogados recém-formados, afinal, é uma área que está sempre em alta. Qualquer tipo de discussão jurídica envolvendo algum imóvel está no escopo de trabalho do profissional da área.

Portanto, esse é um segmento que tende a crescer cada vez mais, afinal, o direito à moradia, operações de compra, venda de imóveis e até mesmo o direito do consumidor são temas englobados pelo Direito Imobiliário.

Prestar assessoria para o locador ou locatário de um determinado imóvel, regularizar inventários e imóveis, enfim, as responsabilidades de um advogado imobiliário estão ligadas a todas as operações que garantem que transações, disputas e conflitos sejam solucionados de acordo com a Justiça.

5. Mediação, Negociação e Arbitragem

O chamado sistema não adversarial é um conceito cada vez mais comum no Direito e, portanto, se especializar em Mediação, Negociação e Arbitragem pode ser uma alternativa muito válida para seguir na carreira profissional. O objetivo é, portanto, evitar conflitos e garantir que as partes envolvidas em uma disputa judicial tenham um bom relacionamento durante o processo.

O profissional que decidir atuar nessa área vai servir como um mediador para disputas judiciais, mas buscando sempre uma solução em que o conflito seja o menor possível e tentando encontrar uma opção que agrade aos dois lados. É fundamental ter uma especialização no assunto para saber como aplicar a parte teórica na prática.

Afinal, é preciso compreender exatamente a estrutura de um conflito e entender quais pontos são mais relevantes, a fim de solucionar a disputa. Esse é um conceito novo e que vem ganhando importância nas mais diferentes áreas do Direito. 

Ficou evidente, portanto, que as áreas do Direito são diversas e o profissional pode escolher seguir carreira em um setor que mais lhe agrada. Além disso, restringir as suas opções às carreiras mais conhecidas pode ser um erro grave. Por isso, é fundamental abrir o leque com as diferentes possibilidades disponíveis no Direito.

Agora que você já conheceu a fundo outras cinco possibilidades de atuação no Direito, que tal procurar uma especialização em uma delas? Entre em contato conosco, conheça as opções de cursos disponíveis em nosso portfólio e encontre aquela que melhor se encaixa no seu perfil e objetivos profissionais!

Posts relacionados

Deixe uma resposta